31 de dezembro de 2012

Feliz Ano Novo


“Desejo que hoje experimentes paz dentro de ti, que confies que te encontras exatamente onde deves estar, que não te esqueças das possibilidades infinitas que nascem da confiança em ti mesma e em outras/outros que utilizes dos dons que recebeste, e que transmitas a outras/outros o amor que te foi dado. Desejo que estejas feliz contigo mesma pelo que és. Deixa esta sabedoria assentar-se em teus ossos e deixa que tua alma cante, baile e ame livremente. A felicidade está ai para cada um de nós.”
Clarissa Pinkola Estés

24 de dezembro de 2012

Espírito do Natal


Desejo a todos os meus amigos  que o Espírito do Natal possa tocar o coração de cada um de vocês. Que neste dia especial a chama do amor, da amizade, da fraternidade acenda sua luz sobre a sua vida, de seus familiares, amigos e de nossos animais de estimação.
Que possamos refletir mais um pouco sobre o verdadeiro sentido de nossas vidas, que cada dia mais possamos subir um degrau a mais em nosso autocrescimento, entendimento sobre o próposito de nossa vida no aqui, no agora e pela eternidade de nossa alma. Tudo tem um propósito, revestido em parte pelo místerio. Precisamos ter a humildade para aceitar certas coisas que a vida nos traz e leva embora em algum momento de nossas vidas.

Crescer exige de nós muitas vezes arrancarmos nossas raízes fincadas profundamente da terra. Tem momentos na vida que é preciso pemanecer no alto, olhando para o céu. Gosto muito de uma passagem do livro de Heidgger - "O caminho do Campo", que reflete uma imagem especial do meu pensamento: " O grande carvalho, que se encontra lá no caminho, precisa mergulhar profundamente suas raízes na terra escura. É na obscuridade da terra que ele vai buscar a força que o manterá vivo, que lhe dará condição de expandir sua copa em direção à imensidão do céu".

Na contrapartida, teremos momentos que a vida nos pede que permaneçamos no ponto mais alto de nossa copa, para recebermos os nutrientes para a vida. Não importa em qual momento nos encontremos: na obscuridade da terra ou diante do céu que brilha, o que importa é saber que o sentido nos é dado. A natureza não está contra nós. É preciso coragem para livrar-nos do medo.

Termino a mensagem com palavras de Carl Gustav Jung: " O Divino está sempre falando conosco, nos guiando. Nós somos os únicos que escolhemos querer ou não ouvir. Mas se ouvir atentamente, seremos capazes de ouvir as mensagens que estamos recebendo."
Com Carinho
LúKhayyám

2 de dezembro de 2012

Princesas e Dragões

A natureza não está contra nós. O poeta Rilke observou encantadoramente que nossos dragões interiores podem na verdade procurar nossa ajuda:

" Como poderíamos ser capazes de esquecer os antigos mitos que estão no início de todos os povos, os mitos a respeito de dragões que no último momento se transformam em princesas; talvez todos os dragões da nossa vida sejam princesas que estão apenas esperando para nos ver uma vez belos e bravos. Talvez tudo que existe de terrível seja bem no fundo algo indefeso que precisa da nossa ajuda".

Rainer Maria Rilke - Cartas a um Jovem Poeta

14 de setembro de 2012

O Amor custa caro

"O amor tem mais do que um ponto em comum com a convicção religiosa: exige uma aceitação incondicional e uma entrega total. Assim como o fiel que se entrega a seu Deus participa da manifestação da graça divina, também o amor só revela seus mais altos segredos e maravilhas àquele que é capaz de entrega total e de fidelidade ao sentimento. Pelo fato de isto ser muito difícil, poucos mortais podem orgulhar-se de tê-lo conseguido. Mas, por ser o amor devotado e fiel o mais belo, nunca se deveria procurar o que pode torná-lo fácil. Alguém que se apavora e recua diante da dificuldade do amor é péssimo cavaleiro de sua amada. O amor é como Deus: ambos só se revelam aos seus mais bravos cavaleiros. Da mesma forma critico o casamento experimental. O simples fato de assumir um casamento experimental significa que existe de antemão uma reserva: a pessoa quer certificar-se, não quer queimar a mão, não quer arriscar nada. Mas com isto se impede a realização de uma verdadeira experiência. Não é possível sentir os terrores do gelo polar na simples leitura de um livro, nem se escala o Himalaia assistindo a um filme. O amor custa caro e nunca deveríamos tentar torná-lo barato. Nossas más qualidades, nosso egoísmo, nossa covardia, nossa esperteza mundana, nossa ambição, tudo isso quer persuadir-nos a não levar a sério o amor. Mas o amor só nos recompensará se o levarmos a sério. Considero um desacerto falarmos nos dias de hoje da problemática sexual sem vinculá-la ao amor. As duas questões nunca deveriam ser separadas, pois se existe algo como problemática sexual esta só pode ser resolvida pelo amor. Qualquer outra solução seria um substituto prejudicial. A sexualidade simplesmente experimentada como sexualidade é animalesca. Mas como expressão do amor é santificada. Por isso não perguntamos o que alguém faz, mas como o faz. Se o faz por amor e no espírito do amor, então serve a um Deus; e o que quer que faça não cabe a nós julgá-lo pois está enobrecido."
Carl Gustav Jung in Civilização em Transição.

26 de agosto de 2012

Não desejar mudar nada

 "Nossa consciência é compartilhada; ela pertence a toda humanidade. Nós não percebemos a beleza e imensidão disso. Voltamos ao nosso padrão, acreditando que somos indivíduos, lutando, brigando, competindo, cada qual querendo satisfazer sua própria minúscula e bestial individualidade. Como isso não significa nada para nós, voltamos sempre ao nosso modo de vida antigo. Então é melhor não ouvir nada do que estou dizendo. Se vocês ouvem a verdade e não agem com ela, ela atua como um veneno. Eis porque nossa vida é tão hipócrita, falsa e superficial. O ser humano há muito escreve apenas para fugir de si próprio, não desejando mudar nada."
Jiddu Krishnamurti

Native Amercians @ Ya-Native.com

Native Amercians @ Ya-Native.com

15 de agosto de 2012

Invictus


Dentro da noite que me rodeia
Negra como um poço de lado a lado
Agradeço aos deuses que existem
por minha alma indomável

Sob as garras cruéis das circunstâncias
eu não tremo e nem me desespero
Sob os duros golpes do acaso
Minha cabeça sangra, mas continua erguida

Mais além deste lugar de lágrimas e ira,
Jazem os horrores da sombra.
Mas a ameaça dos anos,
Me encontra e me encontrará, sem medo.

Não importa quão estreito o portão
Quão repleta de castigo a sentença,
Eu sou o senhor de meu destino
Eu sou o capitão de minha alma.

William Ernest Henley - Poeta britânico

7 de agosto de 2012

Desiderata - Aquilo que se deseja.


Desiderata
- Siga tranquilamente entre a quietude e a pressa, lembrando-se de que há ainda paz no meio do silêncio.
- Tanto quanto possível, sem se humilhar, mantenha boas relações com as pessoas.
- Fale a sua ver
dade mansa calmamente, e ouça os outros, mesmo os insensatos, pois eles também tem sua própria história.
- Evite pessoas escandalosas e agressivas: elas afligem o nosso espírito.
- Se voce se comparar com os outros, voce se tornará presunçoso e magoado, pois sempre haverá alguém superior ou inferior a voce.
- Voce é filho do Universo, irmão das estrelas e árvores; voce merece estar aqui.
- E mesmo sem voce perceber a ternura e o Universo vão cumprindo o seu destino.
- Desfrute de suas realizações, bem como de seus planos.
- Mantenha-se interessado em sua carreira, ainda que humilde, pois ela é um ganho real na fortuna cambiante do Tempo.
- Muita gente luta por altos ideais, e em toda parte a vida está cheia de heroísmos, seja voce mesmo.
- Tenha cautela nos negócios, pois o mundo está cheio de astúcias; mas não se torne um cético, porque a verdade sempre existirá.
- Principalmente não simule afeição, nem seja descrente do amor, porque mesmo diante de tanta aridez e desencanto, ele é tão perene quanto a relva.
- Aceite com carinho o conselho dos mais velhos e seja compreensivo com os arroubos inovadores da juventude.
- E, a despeito de uma disciplina mais rigorosa, seja gentil para consigo mesmo.
- Alimente a força de espírito que o protegerá no infortúnio inesperado, mas não se desespere com perigos imaginários. Muitos temores nascem do cansaço e da solidão.
- Portanto esteja em paz com Deus, como quer que voce O conceba. E quaisquer que sejam os seus problemas, trabalhos e aspirações, na fatigante confusão de dúvida, mantenha-se em paz com sua alma.
- Apesar de todas as falsidades e desencantos, o mundo ainda é bonito.
- Seja prudente! Faça tudo para ser Feliz!

Este texto foi encontrado na velha Igreja de Saint Paul, Baltimore, datado de 1692. Foi citado no livro "Mensagens do Sanctum Celestial", do Fr. Raymond Bernard.

19 de julho de 2012

Tempo


“Tempo é criança jogando e brincando. Reinado de criança."
Heráclito defende a amoralidade do tempo. Ao brincar como uma criança, o tempo não pode ser penalizado pela alteridade permanente da vida. Isso significa que as transformações contínuas impostas pelo tempo aos seres individualizados não passa de uma atividade pueril destituída de qualquer conotação moral. Assim como uma criança é inocente pelos seus atos, as perenes modificações exercidas pelo tempo são livres de qualquer imputação moral.

Laboriosamente Jung usou essa citação numa tradução diferente e entalhou num bloco de pedra e colocou em seu retiro de Bollinger -  " O tempo é uma criança - brincando como criança - brincando com um tabuleiro. Este é Telesforos, que erra pelas regiões obscuras deste cosmo e reluz como uma estrela das profundezas. Ele mostra o caminho para os portões do sol e para a terra dos sonhos."
Carl Gustav Jung

15 de julho de 2012

Saboreio cada momento.


Antigamente me preocupava quando os outros falavam mal de mim.
Então fazia o que os outros queriam, e a minha consciência me censurava. Entretanto, apesar do meu esforço para ser bem educado, alguém sempre me difamava. Como agradeço a essas pessoas, que me ensinaram que a vida é apenas um cenário! Desse momento em diante, atrevo-me a ser como sou.
A árvore anciã me ensinou que somos todos iguais.
Sou guerreiro: a minha espada é o amor, o meu escudo é o humor, o meu espaço é a coerência, o meu texto é a liberdade.
Perdoem-me, se a minha felicidade é insuportável, mas não escolhi o bom senso comum. Prefiro a imaginação dos índios, que tem embutida a inocência.
É possível que tenhamos que ser apenas humanos. Sem Amor nada tem sentido, sem Amor estamos perdidos, sem Amor corremos de novo o risco de estarmos caminhando de costas para a luz. Por esta razão é muito importante que apenas o Amor inspire as nossas ações.
Anseio que descubras a mensagem por detrás das palavras; não sou um sábio, sou apenas um ser apaixonado pela vida.
A melhor forma de despertar é deixando de questionar se nossas ações incomodam aqueles que dormem ao nosso lado.
A chegada não importa, o caminho e a meta são a mesma coisa.
Não precisamos correr para algum lugar, apenas dar cada passo com plena consciência.
Quando somos maiores que aquilo que fazemos, nada pode nos desequilibrar.
Porém, quando permitimos que as coisas sejam maiores do que nós, o nosso desequilíbrio está garantido.
É possível que sejamos apenas água fluindo; o caminho terá que ser feito por nós. Porém, não permitas que o leito escravize o rio, ou então, em vez de um caminho, terás um cárcere.
Amo a minha loucura que me vacina contra a estupidez.
Amo o amor que me imuniza contra a infelicidade que prolifera, infectando almas e atrofiando corações.
As pessoas estão tão acostumadas com a infelicidade, que a sensação de felicidade lhes parece estranha. As pessoas estão tão reprimidas, que a ternura espontânea as incomoda, e o amor lhes inspira desconfiança.
A vida é um cântico à beleza, uma chamada à transparência.
Peço-lhes perdão, mas… DECLARO-ME VIVO!!!
Chamalú (Índio Quéchua )

7 de julho de 2012

Não te esqueças


Não te esqueças de que a tua frase é um acto. Se desejas levar-me a agir, não pegues em argumentos. Julgas que me deixarei determinar por argumentos? Não me seria difícil opor, aos teus, melhores argumentos.
Já viste a mulher repudiada reconquistar-te através de um processo em que ela prova que tem razão? O processo irrita. Ela nem sequer será capaz de te recuperar mostrando-te tal como tu a amavas, porque essa já tu a não amas. Olha aquela infeliz que, nas vésperas do divórcio, teve a ideia de cantar a mesma canção triste que cantava quando noiva. Essa canção triste ainda tornou o homem mais furioso.
Talvez ela o recuperasse se o conseguisse despertar tal como ele era quando a amava. Mas para isso precisaria de um génio criador, porque teria de carregar o homem de qualquer coisa, da mesma maneira que eu o carrego de uma inclinação para o mar que fará dele construtor de navios. Só assim cresceria essa árvore que depois se iria diversificando. E ele havia de pedir de novo a canção triste.
Para fundar o amor por mim, faço nascer em ti alguém que é para mim. Não te confessarei o meu sofrimento, porque ele te faria desgostar de mim. Não te farei censuras: elas irritar-te-iam justamente. Não te direi as razões que tu tens para amar-me, porque não as tens. A razão de amar é o amor. Também não me mostrarei mais, tal como tu me desejavas. Porque tu já não desejas esse. Se não, amar-me-ias ainda. Mas educar-te-ei para mim. E, se sou forte, mostrar-te-ei uma paisagem que fará de ti meu amigo.

Antoine de Saint-Exupéry, in "Cidadela"

1 de julho de 2012

Rumi


"Seu coração é do tamanho de um oceano.
Vá encontrar-se em suas profundezas ocultas."
Jalaluddin Rumi

21 de junho de 2012

Segue tua Vocação


Nunca dês ouvidos àqueles que, no desejo de te servir, te aconselham a renunciar a uma das tuas aspirações. Tu bem sabes qual é a tua vocação, pois a sentes  exercer pressão sobre ti. E, se a atraiçoas, é a ti que desfiguras. Mas  fica sabendo que a tua verdade se fará lentamente, pois ela é nasciment de árvore e não descoberta de uma fórmula. O tempo é que desempenha o papel mais importante, porque se trata de te tornares outro e de subires uma montanha difícil. Porque o ser novo, que é unidade libertada no  meio da confusão das coisas, não se te impõe como a solução de um  enigma, mas como um apaziguamento dos litígios e uma cura dos  ferimentos. E só virás a conhecer o seu poder, uma vez que ele se tiver  realizado. Nada me pareceu tão útil ao homem como o silêncio e a  lentidão. Por isso os tenho honrado sempe como deuses por demais esquecidos.
Antoine de Saint-Exupéry, in 'Cidadela'

Meu Poeta e Amante

Omar Kháyyám


17 de junho de 2012

Vida

 "Não sei se a vida é curta ou longa para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silencio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina."
Cora Coralina

Sem dúvidas

 "Chorar não resolve, falar pouco é uma virtude, aprender a se colocar em primeiro lugar não é egoismo. Para qualquer escolha se segue alguma consequência, vontades efêmeras não valem a pena, quem faz uma vez, não faz duas necessariamente, mas quem faz dez, com certeza faz onze. Perdoar é nobre, esquecer é quase impossível. Quem te merece não te faz chorar, quem gosta cuida, o que está no passado tem motivos para não fazer parte do seu presente, não é preciso perder pra aprender a dar valor, e os amigos ainda se contam nos dedos.
Aos poucos você percebe o que vale a pena, o que se deve guardar pro resto da vida, e o que nunca deveria ter entrado nela. Não tem como esconder a verdade, nem tem como enterrar o passado, o tempo sempre vai ser o melhor remédio, mas seus resultados nem sempre são imediatos."
Charles Chaplin

7 de junho de 2012

Psicologia do Inconsciente

"Nossa vida compara-se à trajetória do Sol. De manhã o sol vai adquirindo cada vez mais força até atingir o brilho e o calor do apogeu do meio-dia. Depois vem a enantiodromia. Seu avançar constante não significa mais aumento e sim diminuição da força. Sendo assim, nosso papel junto ao jovem difere do que exercemos junto a uma pessoa mais amadurecida.
O entardecer da vida humana é tão cheio de significação quanto o período da manhã. Só diferem quanto ao sentimento e intenção."
Jung - Psicologia do Inconsciente"

3 de junho de 2012

Irracional

"A Sensação, para ser pura e viva, não deve trazer consigo nenhum julgamento, nem ser influenciada ou dirigida; ela deve ser Irracional."
Carl Gustav Jung

30 de maio de 2012

A Alquimia do Amor

"A alquimia pretende a transformação de uma matéria imperfeita numa matéria perfeita: seu objetivo é a libertação de uma substância pura de uma impura. Este processo pode ser compreendido em dois níveis: físico ou espiritual. Tanto num
como noutro, a transformação conduz a uma união de contrários que se anulam numa realidade superior. O amor tem um papel importante na obra alquímica. Ele é, por excelência, a força que reúne os contrários, o masculino e o feminino, que tendem a integrar-se, casados num “corpo perfeito”. Este“corpo perfeito” simboliza a Pedra Filosofal dos alquimistas."
Livro : Alquimia do Amor

O Eu e o Inconsciente

“Neste sentido, a análise não é um método que possa ser monopolizado pela medicina; é também uma arte, uma técnica ou uma ciência da vida psicológica, que devemos cultivar depois da cura, para o próprio bem e para o bem de todos. Se compreendermos isso corretamente, não nos apresentaremos como profetas da psicanálise ou reformadores do mundo mas, à base de uma verdadeira compreensão do bem geral, deixaremos frutificar, em primeiro lugar em nós mesmos, os acontecimentos adquiridos durante o tratamento, atuando mais pelo exemplo da própria vida, do que através de discursos pomposos e de propagando missionária.”
Carl Gustav Jung

13 de maio de 2012

Alma Alada

A vida é feita de sonhos, música e respeito.
Dedico um pouco disso a uma pessoa que me acompanhou durante alguns anos da minha vida (para melhor ou para pior) ele estava lá. Sinto saudades da sua partida pra onde levou parte de mim. Pra voc
ê um pouco de meus sonhos, minhas imagens, minhas lembranças eternas desse tempo vividos ao seu lado !!!
LúKhayyám

8 de maio de 2012

O Efeito Sombra



Sem o trabalho subjetivo de uma psicoterapia profunda em nós mesmos não teremos eficácia sobre vários aspectos de nossa vida. Muitas terapias oferecem resultados rápidos, mas a permanência dos bons resultados exigem um mergulho profundo em nossa historia pessoal. Não existe mágica/milagre neste sentido, mas tomada de decisão do que precisa ser trazido para a luz de nossa consciência e ser encarado como trabalho pessoal e intransferível. 
LúKhayyám

5 de maio de 2012

Olhe o Céu de noite


"As pessoas têm estrelas que não são as mesmas. Para uns, que viajam, as estrelas são guias. Para outros, elas não passam de pequenas luzes. Para outros, os sábios, são problemas. Para o meu negociante, eram ouro. Mas todas essas estrelas se calam. Tu porém, terás estrelas como ninguém... Quero dizer: quando olhares o céu de noite, (porque habitarei uma delas e estarei rindo), então será como se todas as estrelas te rissem! E tu terás estrelas que sabem sorrir! Assim, tu te sentirás contente por me teres conhecido. Tu serás sempre meu amigo (basta olhar para o céu e estarei lá). Terás vontade de rir comigo. E abrirá, às vezes, a janela à toa, por gosto... e teus amigos ficarão espantados de ouvir-te rir olhando o céu. Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!"
Antoine de Saint-Exupéry

4 de maio de 2012

Humanos

 " E assim " Caminha " a humanidade apesar de toda tecnologia, que por fora faz maravilhas, mas ainda incapaz de fazer maravilhas dentro de nós, algo intrinsicamente que compete a cada um. Quando vi a imagem na página de uma amiga, precisei escrever o que me veio de imediato, enxergo o ser humano do agora, denso, pesado, carregado de crenças, limitações, tudo que ele absorve sem contestar por toda a vida... decididamente por dentro somos um amontoado de pedras que engolimos desde que nascemos. E digo algo verdadeiro, com um bom tempo de terapia, com bom profissional, vontade de voltar a uma forma mais original de ser é possível diminuir o peso, é um processo trabalhoso para se vomitar essas pedras uma a uma, ao menos  esse é um  esforço que valerá carregar sobre nossos ombros, por ter nosso consentimento e aceitação.
LúKhayyám

2 de maio de 2012

Um dia...


"Um dia você vai encontrar alguém que te lembre todos os dias que a vida é feita para ser vivida. Alguém que é perfeito de tão imperfeito. Alguém que não desista de você por mais que você tente afastá-lo. Naquele dia que você não estiver procurando por ninguém, naquele dia que você não ia sair de casa e acabou colocando a primeira roupa que viu pela frente. Quando você não estiver procurando, você vai achar aquela pessoa que faz você sentir que poderia parar de procurar.”
Caio F. Abreu

" Com Licença "


"Nossas vidas são alimentadas por palavras gentis e comportamentos bondosos. Somos nutridos por expressões como: "com licença”, e por outras gentilezas tão simples como essa... A grosseria, ausência total do sacramento da consideração, é apenas outro sinal de que a sociedade, cujo lema é tempo, é dinheiro, está desprovida de espiritualidade, talvez até mesmo do prazer de viver."
Ed Hayes

Norah Jones - Little Broken Hearts

24 de abril de 2012

Lágrima


Fico perplexa com o fato de as mulheres hoje em dia chorarem tão pouco e, quando o fazem procuram justificativas. Fico preocupada quando a vergonha ou desabito começam a eliminar uma função natural. Ser uma árvore florida e estar cheia de seiva é essencial, se não você pode se quebrar. Chorar faz bem, e é certo. Chorar não cura o dilema, mas permite que o processo continue em vez de entrar em colapso.
Clarissa Pinkola Estés

19 de abril de 2012

Simplesmente ir e ver


“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”
Amyr Klink

A Viagem


A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam. E mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa. Quando o visitante sentou na areia da praia e disse:
“Não há mais o que ver”, saiba que não era assim. O fim de uma viagem é apenas o começo de outra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na primavera o que se vira no verão, ver de dia o que se viu de noite, com o sol onde primeiramente a chuva caía, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui não estava. É preciso voltar aos passos que foram dados, para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles. É preciso recomeçar a viagem. Sempre.
José Saramago

10 de abril de 2012

Pés Alados


Viver apesar de tudo o que me chega no dia a dia: de toda resistência, da má vontade, do mau humor, comodismos, medos, falsas impressões, falsas verdades, dos surtos da inveja, das maledicencias, do propagar de ideologias falidas, ainda assim, eu preciso manter minha fé de que o que vivo e sinto é o caminho a ser trilhado... nadar contra a maré do que a grande maioria humana é no agora, um ser que se afastou de sua beleza e grandeza, um grande ignorante de si mesmo, um ser que não é fiel a sua alma e muitas vezes age com crueldade e bestialidade para com a natureza, com pessoas em todo tipo de relação. Tudo é só mais  um negócio e precisa dar lucro.
Assim mesmo, sentindo que muitas vezes é difícil e solitário nadar contra essa maré, sei que não há caminho de volta para o que já foi sublimado em mim. Liberdade, algo que alcançamos com o passar dos anos e que nos retira dos falsos encantamentos, nos possibilitando viver uma jornada individual, mas com a qual nunca podemos nos esquecer em nenhum momento de que a terra ainda apesar de tudo toca nossos pés alados.
LúKhayyám

3 de abril de 2012

A Alma Imoral


"Aqueles que se permitem transgressões da alma com certeza são vistos e recebidos pelos outros como estrangeiros. Os que mudam de emprego radicalmente, os que refazem relações amorosas, os que abandonam vícios, os que perdem medos, os que se libertam e os que rompem experimentam a solidão que só pode ser quebrada por outro que conheça essas experiências. A natureza da experiência pode ser totalmente distinta, mas eles se tornarão parceiros enquanto 'forasteiros'."
  Nilton Bonder

2 de abril de 2012

O Essencial é Invisível aos Olhos


" Eis o meu segredo: só se vê bem com o coração.
O essencial é invisível aos olhos.
Os homens esqueceram essa verdade, mas tu não a deves esquecer.
Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas."
- Antoine de Saint-Exupéry

30 de março de 2012

O Olhar da Alma


Há um olhar que sabe discernir o certo do errado e o errado do certo.
Há um olhar que enxerga quando a obediência significa desrespeito e a desobediência representa respeito.
Há um olhar que reconhece os curtos caminhos longos e os longos caminhos curtos.
Há um olhar que desnuda, que não hesita em afirmar que existem fidelidades perversas e traições de grande lealdade...
Este olhar é o da Alma.
- A Alma Imoral - " Nilton Bonder "

23 de março de 2012

Nossa Viagem


 A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam. E mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa. Quando o visitante sentou na areia da praia e disse:
“Não há mais o que ver”, saiba que não era assim. O fim de uma viagem é apenas o começo de outra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na primavera o que se vira no verão, ver de dia o que se viu de noite, com o sol onde primeiramente a chuva caía, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui não estava. É preciso voltar aos passos que foram dados, para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles. É preciso recomeçar a viagem. Sempre.

José Saramago

10 de março de 2012

Por Simone de Beauvoir


" O presente não é um passado em potência, ele é o momento da escolha e da ação.

" Não se pode escrever nada com indiferença."

" Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância.
" Todas as vitórias ocultam uma abdicação."
" Quando se respeita alguém não queremos forçar a sua alma sem o seu consentimento."
" Atroz contradição a da cólera; nasce do amor e mata o amor."
" Não há uma pegada do meu caminho que não passe pelo caminho do outro."
" Todo homem que teve amores verdadeiros, revoltas verdadeiras, desejos verdadeiros, e vontades verdadeiras, sabe muito bem que não tem necessidade de nenhuma garantia extrema para ter certeza dos seus objetivos; a certeza provém das próprias forças propulsoras."

7 de março de 2012

Mudança


"Apenas aquele que aceitou a mudança de atitudes é que se pode considerar realmente curado, pois só a transformação íntima é que nos pode tirar, gradativamente, dos ciclos perversos dos desequilíbrios interiores, que geram as enfermidades do corpo e as aflições humanas. Tenhamos em mente que não somos o que os outros pensam, e, muitas vezes, nem mesmo o que pensamos ser, mas somos, verdadeiramente, o que sentimos. Aliás, os sentimentos revelam nosso desempenho no passado, nossa atuação no presente e nossa potencialidade no futuro."
Francisco de Espírito Santo Neto

4 de março de 2012

Sabedoria Indígena


" Diz a sabedoria indígena que quando não cumprimos aquilo que prometemos, o fio de nossa ação que deveria estar concluída e amarrada em algum lugar fica solto ao nosso lado. Com o passar do tempo, os fios soltos enrolam-se em nossos pés e impedem que caminhemos livremente... ficamos amarrados às nossas próprias palavras.
Por isso os nativos tem o costume de: "por-as-palavras-a-andar" que significa agir de acordo com o que se fala; isso conduz à integridade entre o pensar, o sentir e o agir no mundo e nos conduz ao Caminho da Beleza onde há harmonia e prosperidade naturais."
" Saber, e não fazer, ainda não é saber "
Lao Tsé

3 de março de 2012

Adorável Nietzsche


"Ninguém pode construir em teu lugar as pontes que precisarás passar, para atravessar o rio da vida. Ninguém, exceto tu, só tu. Existem, por certo, atalhos sem números, e pontes, e semideuses que se oferecerão para levar-te além do rio; mas isso te custaria a tua própria pessoa; tu te hipotecarias e te perderias. Existe no mundo um único caminho por onde só tu podes passar. Onde leva? Não perguntes, segue-o!"
"É preciso ter um caos dentro de si para dar à luz uma estrela cintilante."
"Tudo vai, tudo volta; eternamente gira a roda do ser. Tudo morre, tudo refloresce, eternamente transcorre o ano do ser. Tudo se desfaz, tudo é refeito; eternamente constrói-se a mesma casa do ser. Tudo se separa, tudo volta a se encontrar; eternamente fiel a si mesmo permanece o anel do ser. Em cada instante começa o ser; em torno de todo o "aqui” rola a bola "acolá”. O meio está em toda parte. Curvo é o caminho da eternidade."
"Falando francamente, por vezes, é necessário nos irritarmos para que as coisas corram bem."
"Desgarrar muitos do rebanho - foi para isso que eu vim."
"Não vos aconselho o trabalho, mas a luta. Não vos aconselho a paz, mas a vitória! Seja o vosso trabalho uma luta! Seja vossa paz uma vitória!"
"A melhor cura para o amor é ainda aquele remédio eterno: amor retribuído."
"Quanto mais nos elevamos, menores parecemos aos olhos daqueles que não sabem voar".
"Aquele que tem uma razão para viver pode suportar quase tudo."
"O inimigo mais perigoso que você poderá encontrar será sempre você mesmo."
"Não é a força, mas a constância dos bons sentimentos que conduz os homens à felicidade."

22 de fevereiro de 2012

Mundos Invisíveis


Pra mim o invisível é uma questão de Fé (aquela que vivenciamos dentro de nós), para os que tem fé esse é o nosso mundo interior, repleto de mundos,imagens, sons, com personagens e histórias que se entrelaçam em uma grande rede, é a grande ópera ou espetáculo de nossas vidas um mundo representado por criaturas feitas de todo tipo de tecido, cor, cheiro, gosto , é nosso pano de fundo de nós mesmos.
Somos ao mesmo tempo a platéia e os atores encenando seu espetáculo, com exóticas personas que mostram nossos mínimos detalhes... é um invisível possível de ser visto e encarado para buscarmos nossa "perfeição".
Jung foi um estudioso desse grande teatro, por ele e através dele foi possível adentrarmos nesse mundo invisível e termos o prazer de nos apresentarmos, de erguer as cortinas e adentrarmos nos bastidores mais profundos de nossa alma.
É sempre hora de assistirmos e participarmos desse Show, basta a atenção e amarmos nossa infinita maneira de ser eternos.
LúKhayyám

19 de fevereiro de 2012

A vida não é Só !!!


A vida não é só livre arbítrio. Livre arbítrio é Decisão, é Escolha , a vida é também Destino, porque Destino não é determinismo é Direção... deixando claro que a nossa enorme Ilusão : é querer ter o controle total sobre a própria vida, e ainda é pior quando temos a mesma atitude sobre a vida de outros.

Agora é razoável dizer que o que quer que façamos, os fatos ocorrerão como têm de acontecer. Não por uma questão de “destino”, ou "escolha", mas porque a vida e a Natureza têm suas próprias leis e elas não se dobram às nossas vontades. E não falta arrogância na maioria dos seres humanos em relação a isso.


O ser humano é um ser de hábitos, manias , privilegia o comodismo... quando se pensa em livre-arbítrio, a nossa tendência é focar muito mais na liberdade do que na escolha, sinto em dizer, mas a liberdade não é infinita, as possibilidades humanas tem de ter um certo limite, limites são necessários e extremamente saudáveis quando praticados com consciência e responsabilidade sobre si mesmo e com os outros.


O nosso livre-arbítrio é, na verdade, uma responsabilidade diante das circunstâncias, muito mais do que possibilidades infinitas de ação.

Todos nascemos sobre circunstâncias de lugar, tempo, isso é fato, e as circunstâncias são a nossa realidade, as coisas simplesmente são o que são.

A vida de cada um de nós tem uma missão, um caminho mais fácil se assim aceitarmos com maturidade. Uma idéia é entender através do rio, ele tem um destino, ou seja, uma direção. O rio não precisa se esforçar para chegar ao mar, ele não tem dificuldade em ir pelos declives e pelos caminhos abertos. Cada um de nós também tem uma direção, uma missão, um serviço a cumprir, e não precisamos fazer enorme esforço em nosso caminhar para realizarmos nossa missão de vida, porque ir pelo caminho mais fácil é estar em harmonia com o que gostamos de fazer, ter alegria com o que nos realiza, não importando se teremos o reconhecimento de familiares, amigos, sociedade, mas se dentro de nós sentirmos que o que realizamos é nossa verdadeira vocação.


Nossa mente, nossa consciencia não é capaz de enxergar muito longe e ao mesmo tempo de perceber todos os detalhes acontecendo em nossa vida, isso são os limites da nossa circunstância onde estamos, onde vivemos, de nosso planeta, de nossa realidade social, cultural... é preciso se afastar da experiencia do momento, subir para um lugar alto e de lá observar o todo a nossa volta.


Carl G. Jung, o pai da Psicologia Analítica descreve como nosso inconsciente tem capacidade de “enxergar” muito mais do que a nossa consciência, como se estivesse sobrevoando todas as coisas que nos circundam.

O inconsciente sabe como é o nosso terreno, sabe quais são as coisas que existem à nossa volta, mesmo que não sejamos capazes de ver conscientemente. Ele sabe qual é o nosso caminho mais fácil, qual é a nossa direção, a nossa missão de vida.

Jung defendia a idéia da perspectiva teleológica do nosso inconsciente. Em realidade nossa psique está direcionada para um determinado fim, que é a realização da nossa missão de vida. O inconsciente tem uma perspectiva muito diferente de nossa consciencia que é uma centena de vezes mais ampla que nossas circunstâncias, e ele sabe quais são as pessoas, os livros, o momento e as situações que devemos entrar em contato para realizarmos nosso trabalho de realização pessoal... Jung chamou este Processo de Individuação. Dentro de uma visão teleológica, não deveríamos nos perguntar “por que” determinado fato nos acontece, mas sim “para que” acontece.


Dessas colocações finalizo com uma frase de Vinícius de Moraes : “ A vida sempre tem razão”.... assim é muito importante sermos capazes de acolher o inesperado e o imponderável com confiança e serenidade. A vida é um grande mistério e sempre íra em direção do melhor caminho ...

Você Gostando ou Nào !
LúKhayyám

É uma Saudade que bate !


Os momentos mais bonitos na minha lembrança não vão se apagar.
Alguém sentado a beira do  caminho jamais entenderá  o que  é que eu sinto agora.
Sou levada pelo movimento que a tua falta faz.
 

17 de fevereiro de 2012

Esquerdo e Direito

 O texto para o lado Esquerdo do cérebro :

"Eu sou o lado esquerdo do cérebro. Eu sou um cientista. Um matemático. Eu amo o que é familiar. Eu categorizo Eu sou preciso. Linear. Analítico. Estratégico. Eu sou prático. Sempre no controle. Um mestre das palavras e da linguagem. Realista. Eu calculo equações e brinco com números. Eu sou ordem. Sou lógico. Eu sei exatamente quem eu sou. "

E para o lado Direito do cérebro:

"Eu sou o lado direito do cérebro. Eu sou a criatividade. Um espírito livre. Eu sou paixão.Saudade. Sensualidade. Eu sou o som de gargalhadas. Eu sou o gosto. A sensação de areia embaixo de pés descalços. Eu sou movimento. Cores vivas. Eu sou o desejo de pintar sobre uma tela vazia. Eu sou a imaginação sem limites. Arte. Poesia. Eu sinto. Eu sinto. Eu sou tudo o que eu queria ser. "

4 de fevereiro de 2012

Mania de possuir

Essa mania de possuir
Mata em nome do amor
Fere o espaço mágico da criação
O sentimento à flor da pele

Essa vontade
De engolir o mundo
Ter tudo nas mãos
Logo pode trazer outra desilusão
Coração que não descansa.

Eu preciso de você do jeito que é
Sem te aprisionar
Eu quero inteira
Quando a gente gosta mesmo
Não quer mudar a pessoa

Quantos vivem de mentiras
Dando a impressão
Que a sua certeza é a verdadeira
Quando a gente enxerga as coisas
Não tapa o sol
Então, me entenda
Esse é o meu jeito.

1986 - Guilherme Arantes

Eu flutuo em direção aos céus


Sua dança me tomou hoje
e subitamente comecei a girar.
Todos os reinos giraram ao meu redor
em uma celebração infinita.
Minha alma perdeu seu controle
Meu corpo derrama sua fadiga
Ouvindo suas mãos batendo
e o som de seu tambor ressoando
Eu flutuo em direção aos céus!

Uma centena de ondas quebra
sobre as águas do coração
Levadas pelo vento do Samá
Qualquer coração que se junta
às águas de todos os corações
irá ser destroçado neste vento
e gritará Samá!
O sufi está dançando
como os raios de sol quando brilham.
Dança do crepúsculo até a madrugada,
Eles dizem, "Isto é trabalho do demônio".
Certamente então, o Demônio
com quem dançamos é doce e alegre
e ele mesmo é um girador em êxtase!

O mundo dança em volta do sol.
A luz da manhã surge
Girando com delícia.
Como pode alguém
Tocado por seu amor
Não dançar como um salgueiro?

O Amado, como o sol, irá brilhar.
O amante, como os átomos, irá girar.
Como a brisa da primavera
O amor balança a terra gentilmente -
Cada ramo, que não está morto, irá dançar.
Jalalludim Rumi

8 de janeiro de 2012

A Luz está na Escuridão


Por que devemos procurar outra pessoa para nos dizer como viver? Eles mal conseguem lidar com sua vida. Por que não recuperamos a direção dentro de nós mesmos e então a vivemos no mundo? Por que deveríamos ter inveja ou ciúmes dos outros quando temos tal riqueza dentro de nós? Por que devemos nos intrometer na vida dos outros quando temos tanto trabalho com nossas próprias vidas? Somente  aceitando esses poderes inerentes que já foram dados poderemos começar a curar a divisão da Sombra e, assim, contribuirmos com nossa pequena parte para a cura do mundo.

A Sombra como um convite- é composta por aquilo que não desejo ser , minha sombra mais profunda e refratária será encontrada naquilo que mais quero evitar, isto,é,  tornar-me eu mesmo. Aquilo que procuro evitar sou eu. Achamos, então, que todas as dificuldades com o Outro começam com o Outro que está dentro de nós. Como observa Jung: "Esse processo de chegar a um acordo com o Outro em nós vale a pena, porque dessa forma aprendemos sobre aspectos de nossa natureza que não deixaríamos ninguém mais nos mostrar e que nunca seriam admitidos ".

Devemos fazer nossa experiência. Devemos cometer erros. Devemos viver a própria visão de vida. E haverá erros. Se você evitar os erros você não viverá; de certa forma pode-se dizer que toda a vida é um erro, pois ninguém ainda encontrou a verdade... então viva sua vida da melhor maneira que puder, mesmo se for com base no erro, pois a vida tem de ser desfeita, e conseguimos chegara verdade por meio do erro.
A vida que todos conduzimos a partir  das estreitas e tendenciosas lentes da consciência é um erro, um erro necessário.  Em nossas adaptações nos desviamos do caminho de nossos desejos naturais. Em nossa traidora colaboração com o medo, nós concordamos com  o menor. Mas estamos destinados a passar por esses erros e a nossa mais profunda batalha humana se encontra no ponto de encontro, o vínculo espiritual entre nossa missão de individuação e as fraquezas humanas. Quando às vezes nos encontramos, quando encontramos nossa Sombra, encontramo-nos mais completos no jogo, mais completos na arena onde o significado é vencido ou derrotado, e a vida mais completamente vivida.
O trabalho com a Sombra é uma invocação para nós, um chamado para o futuro, e carrega o princípio de nossa possível compleição. A pessoa que aparentemente não possui uma Sombra é ou ingênua e superficial ou profundamente imatura e insconsciente.
O primeiro lugar que devemos olhar ao procurar a Sombra é (1) onde estão nossos medos, (2) onde somos mais feios para nós mesmos, ou (3) para os muitos acordos diários que fazemos, as adaptações e as negações que apenas aprofundam a escuridão. Esse paradxo desafiador permanece: nunca experimentaremos a cura até que aprendamos a amar nossos lugares que não podem ser amados, pois eles também pedem nosso amor. Os lugares doentes estão doentes porque ninguém, principalmente nós, os amou.

O trabalho da Sombra requer uma disciplina, uma atitude, uma consistência de intencionalidade da parte de cada um de nós. Negociar com a Sombra é um negócio esquivo e é uma atitude tola tentar passar a perna na Sombra. Apenas o ingênuo, ou o que está sempre na defensiva, acreditará que ele ou ela poderá evitar a Sombra. Às vezes temos de abraçar esta Sombra rebelde, reconhecer estes seres sombrios como parte de nós e vivê-los mais completamente no mundo. Como Santo Agostinho recomendou, se vamos cometer um pecado, então pequemos conscientemente.

No fim, o trabalho que fazemos tem uma consequência direta não apenas em nosso bem-estar, mas no daqueles que amamos e no mundo ao nosso redor. O bem-estar dos outros depende do nosso trabalho, pois a soma de nossa escuridão individual fazem um mundo muito sombrio. Como escreveu William Stafford:

... é importante que as pessoas acordadas estejam acordadas.
Ou uma fina linha pode nos levar de volta a dormir.

E se o trabalho parecer devastador, infinito -  a vida só se torna mais interessante e fica cada vez melhor! O efeito recíproco entre a vida consciente e o mundo da Sombra é muito rico, pois traz um alcance mais completo de nossa humanidade, sem o qual seríamos superficiais ou simples e perigosamente inconscientes. Mesmo o mais consciencioso trabalho da Sombra não nos poupará momentos de desespero, dúvida e humilhação, mas como nos lembra Jung:  A razão pela qual a consciência existe, e por que existe um desejo de aumentar-se e aprofundar-se, é muito simples: sem a consciência, as coisas não vão bem..

O trabalho da Sombra sempre desafia o ego, destrona-o, abate-o, às vezes até mesmo o destrói. Este, paradoxalmente, é seu presente, se superarmos tal presente.. Ao fazermos esse trabalho, o fazemos não apenas por nós mesmos. Ao fazê-lo, descobrimos, no final, que a luz está na escuridão.
O trabalho da Sombra é pertubador, você diria? Sim... e a vida sem o trabalho da Sombra é ainda mais pertubadora. Como Shakespeare observa em Twelft Night, nenhuma prisão é mais confinadora que aquela que sabemos estar. A morte, a vida e os outros problemas são companheiros constantes. Até mesmo Prospero conclui emThe Tempest, Esta escuridão que reconheço como minha", 
E, como Goethe nos lembra:

... tanto tempo que não experimentou
isto: morrer e então crescer,
você é apenas um hóspede perturbado
sobre a terra sombria.

Fragmentos do Livro  "A Sombra Interior" - James Hollis.
LúKhayyám






6 de janeiro de 2012

Os Minutos



Os minutos que nos uniram são mais poderosos que os séculos.
E a luz que iluminou nossas almas é mais forte que as trevas.
Se a tempestade nos separa neste mar encolarizado, a maré
alta nos juntará naquela praia tranqüila, e se a vida nos matar,
a morte nos ressuscitará. 

KHALIL GIBRAN

Palavras de Osho

Existem três camadas no indivíduo humano: sua fisiologia, o corpo; sua psicologia, a mente; e seu ser, seu eu eterno. Amor pode existir em todos os três planos, mas suas qualidades serão diferentes.

No plano da fisiologia, do corpo, é simples sexualidade. Você pode chamar isso de amor, porque a palavra 'amor' parece ser poética, bela. Mas noventa e nove por cento das pessoas estão
chamando o sexo delas de amor. Sexo é biológico, psicológico. Sua química, seus hormônios – tudo que é material está envolvido nisso.

Você se apaixona por um homem ou por uma mulher. Você pode descrever exatamente porque essa mulher lhe atraiu? Certamente você não pode ver o eu dela, você ainda nem viu seu próprio eu. Você também não pode ver a psicologia dela, porque para ler a mente de alguém não é uma tarefa fácil. Então
o que é que você viu nessa mulher?

Alguma coisa na sua fisiologia, na sua química, nos seus hormônios, se sente atraído pelos hormônios, pela fisiologia, pela química da mulher. Isso não é um caso de amor; isso é um
caso químico. Pense bem: a mulher por quem você se apaixonou vai ao médico, muda de sexo, deixa a barba e o bigode crescerem. Você ainda fica apaixonado por ela? Nada mudou, somente a química, os hormônios. Para onde foi seu amor?

Somente um por cento das pessoas conhece um pouco mais profundamente. Poetas, pintores, músicos, dançarinos, cantores têm uma sensibilidade que faz com que eles possam
sentir além do corpo. Eles podem sentir as belezas da mente, as sensibilidades do coração, porque eles próprios vivem nesse plano.

Lembre-se que isso é uma regra básica: onde quer que você viva, você não pode ver além disso. Se você vive no seu corpo, se você pensar que é somente seu corpo, você só pode ser atraído pelo corpo de alguém. Esse é o estágio fisiológico do amor.

Porém, um músico, um poeta, vivem num plano diferente. Ele não pensa, ele sente. E devido a que ele vive no coração dele, ele pode
sentir o coração de outra pessoa. Isso é geralmente chamado de amor. Isso é raro. Estou dizendo talvez somente um por cento, de vez em quando.

Por que muitos não estão se movendo para o segundo plano se este é tremendamente belo? Mas há um problema: qualquer coisa muito bonita é também
muito delicada. Não é um objeto duro, é feito de vidro muito frágil. E uma vez que um espelho cai e se quebra, então não há como reuni-lo novamente.

As pessoas temem se envolverem muito e alcançar as delicadas camadas do amor, porque nesse estágio o amor é tremendamente belo mas também
tremendamente mutante.

Sentimentos não são pedras, são como rosas. É melhor ter uma rosa de plástico, porque ela estará sempre lá e todo dia você pode banhá-la e ela estará fresca. Você pode colocar algum perfume francês nela. Se a cor dela desaparecer você pode pintá-la novamente. Plástico é uma das coisas mais indestrutíveis no mundo. Ela é estável, permanente;
assim as pessoas param no fisiológico. É superficial, mas é estável.

Poetas e artistas são conhecidos por se apaixonarem todos os dias. O amor deles é
como uma rosa. Enquanto está presente ela é tão perfumada, tão viva, dançando ao vento, na chuva, no sol, declarando suas belezas. Mas à noite ela se vai, e você não pode fazer nada para impedir isso.

O mais profundo amor do coração é somente como uma brisa que chega no seu quarto, traz sua frescura, serenidade, e então se vai. Você não pode segurar o vento em suas mãos. Bem poucas pessoas são tão corajosas para viver de momento a momento, uma vida mutante. Daí, elas decidirem se entregarem a um amor do qual elas possam depender.

Eu não sei que tipo de amor você conhece – muito provavelmente o primeiro tipo, talvez, o segundo tipo. E você teme que se você alcançar seu ser, o que acontecerá ao seu amor? Certamente ele se vai – mas você não será um perdedor. Um
novo tipo de amor irá surgir o qual, talvez, só acontece a uma pessoa em milhões. Esse amor só pode ser chamado de amorosidade.

O primeiro amor deve ser chamado de sexo. O segundo amor deve ser chamado de amor. O terceiro deve ser chamado de amorosidade –
uma qualidade, não direcionada – não possessiva e que não permite ninguém mais lhe possuir. Essa qualidade amorosa é uma revolução tão radical que mesmo concebê-la é muito difícil.

Jornalistas têm me perguntado: "Por que tem tantas mulheres aqui?". Obviamente, a questão é relevante, e eles
ficam chocados quando lhes respondo. Eles não estavam preparados para a resposta. Eu disse a eles: "Sou um homem". Eles olharam para mim, incrédulos.

Eu disse: "É natural que muito mais mulheres estejam aqui, pela simples razão de que tudo que elas conheceram na vida delas foi sexo, ou em raros casos, talvez alguns momentos de amor. Mas elas
nunca chegaram a conhecer o sabor da amorosidade". Eu disse para esses jornalistas: "Mesmo os homens que vocês vêem aqui desenvolveram muitas qualidades femininas neles que estavam reprimidas pela sociedade exterior".

Desde o princípio é dito a um menino: "Você é um menino, não uma menina. Comporte-se como um menino! Lágrimas caem bem numa menina, mas não para você. Seja macho". Assim todo menino vai eliminando suas qualidades femininas. E
tudo que é belo é feminino.Então finalmente o que resta é somente um animal selvagem. Toda a função dele é reproduzir filhos.

A menina não é permitida ter qualquer coisa com qualidades masculinas. Se ela quiser subir numa árvore ela será impedida imediatamente: "Isso é para meninos, não para meninas!" Estranho! Se a menina possui o desejo de subir na árvore, isso é prova suficiente para ela ter permissão.

Todas as sociedades criaram roupas diferentes para os homens e para as mulheres. Isso não está certo; porque
todo homem é também uma mulher. Ele veio de duas fontes: o pai e a mãe. Ambos contribuíram para seu ser. E toda mulher é também um homem. Nós destruímos ambos.

A mulher perdeu toda a coragem, aventura, raciocínio, lógica, porque essas são tidas como qualidades masculinas. E o homem perdeu a graça, sensibilidade, delicadeza. Ambos
se tornaram metades. Esse é um dos maiores problemas que temos que resolver – pelo menos para nosso povo.

Meus sannyasins precisam ser ambos: metade homem, metade mulher. Isso os tornará mais ricos. Eles irão ter
todas as qualidades que estão disponíveis aos seres humanos, não apenas a metade.

No nível do ser, você simplesmente tem uma
fragrância de amorosidade.

Os jornalistas me perguntaram: "Você ama Sheela?". Eu disse: "
É claro. Mas eu amo tantas mulheres que nem mesmo sei o nome delas. E não somente mulheres – amo tantos homens, porque eles também são metade mulher". Em um milhão de sannyasins ao redor do mundo, eu não posso apontar para uma só pessoa e dizer: "Essa é a pessoa que amo".

Só posso dizer: "
Eu amo". Quem quer que esteja pronto para receber meu amor... está disponível. Então não tenham receio.

Seu medo está certo: o que você tem como amor irá embora, mas o que virá no lugar é imenso, infinito. Você será capaz de amar sem ficar apegado. Você será capaz de amar muitas pessoas porque amar uma pessoa só é manter a si mesmo pobre. Uma pessoa pode dar uma certa experiência de amor, mas amar muitas pessoas...

Você ficará surpreso que cada pessoa lhe dá um novo sentimento, uma nova canção, um novo êxtase. Consequentemente, sou contra o casamento. Na minha visão, casamentos na comuna devem ser dissolvidos. Pessoas podem viver juntas por toda a vida se quiserem, mas isso
não é uma necessidade legal.

Pessoas devem se movimentar, ter tantas experiências de amor quanto possível. Não devem ser possessivos.
Possessividade destrói o amor. E eles não devem ser possessivos porque isso novamente destrói ser amor.

Todos os seres humanos são dignos de serem amados. Não há nenhuma necessidade de
ficar acorrentado a uma pessoa por toda sua vida. Essa é uma das razões do porquê todas as pessoas ao redor do mundo parecem tão entediadas.

Porque elas não podem sorrir como você? Porque elas não podem dançar como você? Elas estão
acorrentadas com correntes invisíveis: casamento, família, marido, esposa, filhos. Elas estão sobrecarregadas com todo tipo de deveres, responsabilidades, sacrifícios. E você quer que eles sorriam e dancem e se alegrem? Você está pedindo o impossível.

Torne o amor das pessoas livre, torne as pessoas não-possessivas. Mas isso só pode acontecer se na sua meditação você
descobrir o seu ser. Não é nada para se praticar. Não estou lhes dizendo: "Hoje à noite você procure uma outra mulher apenas para praticar". Você não irá conseguir coisa alguma e você pode perder sua esposa. E pela manhã você vai parecer tolo.

Isso não é uma questão de praticar, é uma questão de descobrir o seu ser. A qualidade da amorosidade impessoal segue a descoberta de seu ser. Assim você simplesmente ama.

E isso vai se espalhando. Primeiro, nos seres humanos, depois nos animais, pássaros, árvores, montanhas, estrelas. Um dia chega quando
todo esse universo é seu amado. Esse é o nosso potencial. E qualquer um que não estiver realizando isso está desperdiçando sua vida.

Sim, você terá que perder algumas coisas, mas são coisas sem valor. Você estará ganhando tanto que você nunca pensará novamente no que você perdeu. Uma
pura amorosidade impessoal que possa penetrar no ser de qualquer um – esse é o resultado da meditação, do silêncio, do mergulhar profundo dentro de seu próprio ser. Estou simplesmente tentando lhe persuadir. Não tenha medo de perder o que você tem.

Osho, em "Death to Deathlessness