10 de março de 2012

Por Simone de Beauvoir


" O presente não é um passado em potência, ele é o momento da escolha e da ação.

" Não se pode escrever nada com indiferença."

" Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância.
" Todas as vitórias ocultam uma abdicação."
" Quando se respeita alguém não queremos forçar a sua alma sem o seu consentimento."
" Atroz contradição a da cólera; nasce do amor e mata o amor."
" Não há uma pegada do meu caminho que não passe pelo caminho do outro."
" Todo homem que teve amores verdadeiros, revoltas verdadeiras, desejos verdadeiros, e vontades verdadeiras, sabe muito bem que não tem necessidade de nenhuma garantia extrema para ter certeza dos seus objetivos; a certeza provém das próprias forças propulsoras."
Postar um comentário