30 de junho de 2015

Colheita Final


"O que oferecerá à Morte, quando ela bater à tua porta?
Vou oferecer à minha hóspede a taça cheia de minha vida.
Não deixarei que ela vá embora de mãos vazias.
Colocarei diante dela a suave colheita de todos os meus dias
de outono e de todas as minhas noites de verão.
No fim dos meus dias, quando ela bater à minha porta vou
entregar-lhe tudo o que ganhei e tudo o que recolhi com
o árduo trabalho da minha vida".
Tagore - Gitanjali (1913)
Postar um comentário