30 de dezembro de 2011

Por Isabel Mueler



2012, um ano cercado de mistério, de especulações, de profecias. Não será o fim do mundo, não no sentido literal.
Mas certamente, no mundo de cada um de nós, muita coisa já findou. Estamos vivenciando um processo de grandes transformações. É este mundo, tal qual o conhecíamos antes, em seus aspectos econômicos, políticos, de poder, ambientais, que está morrendo, para que outro nasça.
2012 é sem dúvida um ano especial dentro deste processo que não se esgota agora, mas que continuará ainda ativo por alguns anos. Mas em 2012 teremos o aspecto exato entre Urano e Plutão, símbolo de momentos de grande transformação na humanidade. E que ao longo dos próximos anos promoverá uma total mudança na ordem mundial. O que já pode ser verificado, com as crises no velho continente europeu, nos Estados Unidos, no mundo e o poder crescente de países como o Brasil.
Profecias que se atribuem aos Maias não falam em “fim do mundo”, mas em final de um ciclo. 2012 não é unicamente um ano, mas um processo em que estamos inseridos e que leva necessariamente ao fim da visão de mundo que tínhamos anteriormente. E a mudanças que podem ser “disparadas” por eventos surpreendentes de larga escala.
Entre junho e setembro teremos o ápice do aspecto desafiador entre Urano e Plutão. Urano está em Áries e simboliza o despertar da consciência, a revolução, as mudanças, o que nos é mais único, singular, diferente. Áries é o primeiro signo do zodíaco, símbolo de início, de uma nova jornada.
A união simbólica desses dois princípios astrológicos evoca algo totalmente inédito, inovador, revolucionário em nossas vidas.
Plutão simboliza as transformações que eliminam situações, muitas vezes de forma drástica, para que ocorra uma cura e um renascer das cinzas. Plutão está em Capricórnio, signo que simboliza as estruturas sociais, profissionais, aquilo que está constituído, que quer ser perpetuado, as questões de poder, de governo.
Plutão está destruindo as estruturas obsoletas, aquilo que se imaginava sólido e incontestável. Mas que tem revelado os “podres” da sociedade, do poder.
Nos anos 60 Urano e Plutão estiveram conjuntos, e podemos fazer uma analogia com aquela época de grandes mudanças na humanidade e o período atual, que se estende ainda por alguns anos. Mas que tem em 2012 um ponto de ápice, um momento crucial no processo. Que se revela em termos de poderio mundial, político, econômico e de questões ambientais, climáticas.
E também na vida de cada um de nós, pois estes planetas atuam sobre pontos específicos de nosso Mapa Astral, indicando em que situações de vida e assuntos estamos sendo instigados a realizar essas transformações.
Temos alguns elementos, inclusive científicos, que nos fazem refletir sobre o tom delicado do atual momento do Planeta. Por exemplo, as tempestades solares, sendo que um dos clímax será no final de 2012. Estas erupções afetam o sistema de redes elétricas e podemos imaginar a “catástrofe” que seria um grande abalo dessa natureza.
Temos também a devastação ambiental, o uso sem consciência dos recursos do Planeta, como se fossem infindáveis. E já há alguns anos temos assistido o aumento de cataclismas ambientais.
O cenário é de fato explosivo e muito desafiador. Conflitos sociais, políticos, bélicos, ambientais. O Planeta pede socorro. É hora de nos conscientizarmos de que devemos fazer a nossa parte.
Os chamados “signos cardinais”, Áries, Câncer, Libra e Capricórnio são os que mais tendem a sentir a simbologia deste tempo de transformações. Mas não somente quem tem o Sol nestes signos, mas também o ascendente ou algum planeta e ponto importante do Mapa Astral, que estará então sinalizado pelo intenso processo de mudanças.
Não se deve adotar um tom alarmista, não é este o propósito da Astrologia (nem tampouco da sabedoria Maia ou de outros saberes). Trata-se, sim, de uma mudança sem precedentes na consciência humana e nos propósitos individuais e coletivos.
Muitas pessoas tendem a mudar radicalmente de vida e o momento é oportuno para isso, caso as situações em que se esteja inserido não reflitam um anseio mais profundo da alma.
A resistência às mudanças é que cria um panorama em que elas tendem a ocorrer de forma drástica. Por outro lado, se colaboramos com este processo, que não é somente individual, mas coletivo, planetário, poderemos vivenciar essas transformações como uma revitalização e a percepção do propósito espiritual e evolutivo de nossa jornada na Terra.
A tentativa (infrutífera) de se manter em velhos padrões, estruturas e vida certamente resultará em grandes dificuldades. Pois não é momento de manter o velho, mas de dar boas-vindas ao novo, transformando nossas vidas. Obviamente que isso não significa abandonar responsabilidades e simplesmente desconsiderar as conseqüências de nossos atos, especialmente na esfera dos relacionamentos, já que o planeta Saturno está, na maior parte do ano, ainda transitando o signo de Libra.
Mas os velhos padrões de relacionamento, de indecisão, de ficar “em cima do muro”, de ficar preso a antigas estruturas nas relações não mais funcionarão.
Temos em 2012 o ingresso definitivo de Netuno no signo de Peixes, o seu domicílio astrológico. Netuno rege os oceanos, águas que também simbolizam um “clima” emocional, espiritual, da época, em que estamos todos imersos. Rege a arte, a espiritualidade, a sensibilidade psíquica, a transcendência, a comunhão com o sagrado, como também as ilusões, os vícios, o escapismo.
Pode-se esperar que a longa passagem de Netuno por Peixes (até 2025) terá como palco de acontecimentos marcantes justamente os oceanos, a força das águas, mas também uma nova inspiração criativa, artística, uma nova concepção e vivência da espiritualidade.
Interessante constatar que 2012 será regido pela Lua, que atesta a força das mulheres neste ano. Podemos fazer uma analogia entre Netuno em Peixes e a regência da Lua, marcando este como o ano do feminino, das emoções, da sensibilidade e... das águas...
E podemos vislumbrar no cenário internacional o poder das mulheres e as mulheres no poder, com o impacto que isso representa, neste mundo em plena transição.
Além disso, em 2012 teremos um trânsito astrológico muito especial do planeta Vênus, que também simboliza o feminino, os relacionamentos, os valores pessoais. Em junho Vênus se alinha entre o Sol e a Terra.
No primeiro semestre de 2012 o planeta Júpiter transita o signo de Touro, lembrando-nos da oportunidade de expandir os horizontes no que diz respeito a forma como expressamos nossos talentos, habilidades, como lidamos com os recursos materiais e também do Planeta.
Seremos instigados a ampliar nossos conceitos sobre prosperidade, abundância, como também é absolutamente necessária uma mudança de consciência sobre apegos, consumismo, materialismo, que estão exaurindo os recursos da Terra.
Em junho Júpiter ingressa Gêmeos, estimulando maior mobilidade, flexibilidade, estudos, aprendizados, viagens. A mente como propulsora dos novos horizontes.
Saturno atua em Libra até outubro, quando ingressa Escorpião. A passagem por Libra vem nos mostrando a necessidade de sermos adultos, maduros, responsáveis e conscientes em nossos relacionamentos, parcerias, superando antigos medos, bloqueios e rigidez que nos impedem de vivenciar relações plenas.
Nas relações que conseguem superar o sentimento de rejeição, de inadequação, a projeção de dificuldades sobre o parceiro, poderá renascer um forte senso de união e de compromisso. Para os relacionamentos que tentam se sustentar sob frágeis e estagnadas bases, a separação pode ocorrer.
A máxima de Saturno em Libra é não fazer aos outros o que não queremos para nós. Até outubro estaremos definindo questões nos relacionamentos, nos acordos, nas parcerias, nos contratos, onde os pratos da balança libriana deverão se equilibrar: eu e você, para que um novo nós renasça, o que será o tema da passagem de Saturno por Escorpião.
Postar um comentário