11 de outubro de 2011

Entre uma Passagem e outra


Nesses caminhos percorridos, aprendi a caminhar sozinha.
Na ausência de meu companheiro de jornada eu cheguei no momento presente.
Aprendi que o importante é o encontro com o nosso mais profundo silêncio.
Neste mundo as palavras não se fazem necessárias, porque a linguagem surge devagarinho com as batidas do coração, ele ganha asas , e pode me carregar delicadamente sobre seu corpo, para juntos dobrarmos sobre as dimensões de luz. Neste mundo mágico eu sonho os mais belos sonhos, sou levada pra longe da densidade deste plano. Tão longe e tão perto estou no sempre, sou atraída pelo ritmo das ondas que tocam os infinitos universos.
Palavras pra explicar? Pra que?
Se o que importa é ouvir o coração...a minha morada onde fiz o meu Himalaia.
LúKháyyám

Postar um comentário