2 de novembro de 2009

Poeta do Vinho

Para o sábio,
a tristeza e a alegria,
o bem e o mal
valem a mesma coisa.

Para o sábio,
tudo o que começou deve acabar.

Vê, pois, se convém ficares alegre
com a felicidade que chega
ou lamentares
a desgraça que não esperavas.

Omar Khayyám

Postar um comentário