6 de outubro de 2009

Bela das Suas Tardes

Saudade ruim, saudade que dói.
Saudade que nos faz pensar e chorar.
Saudade que nos trás memórias boas.
Que voltam ao nosso coração para amargar.

Saudade de um momento, de um sorriso.
Saudade de um beijo, um abraço.
Saudade de ver e sentir
Como se sentia quando não dava saudade

Saudade é a falta, é a ausência, mesmo presente
Saudade é o aperto que a alma sente,
A faz sentir-se sozinha e diminuir aos poucos
Implorando para que tudo volte novamente

Saudade de um evento,
Saudade de um sentimento
Saudade de um olhar, de um flerte, de um sorriso
Saudade que domina nosso pensamento

Saudade que corta o coração.
Transforma nosso espírito em vento
E pra longe ele vai, na busca em vão
Procura por todos os cantos a única coisa
Que devolve nossos pés ao chão
E não faz arder o tempo.

Saudade que me tira o rumo agora
Me faz caminhar sobre a brasa
Faz-me ferir com espinhos
Apenas para que eu veja seu rosto na aurora

Saudade é o que sinto de você
Muita saudade é o que sinto de você.
Vem e cala meu grito por teu nome
Cessa o implorar de minha alma
E mata este sentimento que aos poucos mata

Mas lhe entregarei meu bem mais precioso
Se trouxer meu amor e fazê-lo eterno
Trás meu amor, apenas isso te peço.

Phantom

Postar um comentário